Resenha: O Demonologista

Oi pessoal, faz um tempo que eu não escrevo pra vocês, não? Minha vida está meio agitada, e eu não tenho tanto tempo pra cuidar de três bl...


Oi pessoal, faz um tempo que eu não escrevo pra vocês, não? Minha vida está meio agitada, e eu não tenho tanto tempo pra cuidar de três blogs ao mesmo tempo agora que eu criei um especificamente para "A frustração de ser Cosplayer", foi meio difícil dar início a esse blog devido a muitas opiniões diversas e posso dizer até estúpidas de alguns leitores do meio, mas é sobre isso que o blog fala, da estupidez muitas vezes das pessoas.

Enfim, vamos lá que hoje eu vou fazer resenha de livro. Demorei um tempo gigantesco pra terminar de ler O demonologista porque eu tinha outras prioridades sendo bem sincera. Fizemos uma mudança para uma casa, depois mudamos para outra e assim foi, inúmeras caixas para carregar e descarregar e ainda por cima com uma agenda enorme de customizações da Kyo em aberto. Foi terrível, mas conseguimos, mais tarde eu tento fazer uma postagem sobre como estamos agora e um pouco do nosso dia a dia para quem acompanha não ficar perdido.

Vamos lá. Esse livro tinha tudo pra ser bom. Tudo mesmo. Foi extremamente aclamado pela crítica, o autor foi bem falado, várias pessoas como a autora de Garota Exemplar disseram que foi o livro mais incrível do ano, etc. Vi a capa, me apaixonei, era terror, tudo que eu amo, pensei: Por que não comprar? Comprei ele por cerca de R$ 25,00 na Amazon, onde eu já falei pra vocês que compro meus livros, e então começou a saga de leitura dele. Já aviso que podem ter alguns SPOILERS porque minha indignação foi tanta que precisei expressar isso de alguma forma.

Devo dizer a vocês que quando comecei estava super animada, mas ele foi me desanimando muito nos primeiros capítulos. A história também era contada em primeira pessoa de uma forma que eu não tenho costume de ler e que sinceramente, eu achei terrível, e não me senti conectada em demasia ao personagem, somente de uma forma superficial.

O livro começa dizendo que o demônio estava atrás de um professor de faculdade, com intenções de que esse professor divulgasse o "trabalho do demônio", que usava várias frases de um livro de Milton chamado "O paraíso perdido", que fiquei muito interessada em comprar e até coloquei na minha lista de desejados. A história parece interessante né? Vai lendo.

Eis que, pensando nisso, o demônio acaba "raptando" a filha desse professor e todo o livro gira em torno do caminho que ele faz para chegar até a filha perdida dele, que todos acreditavam que estivesse morta. Tem outros personagens que o livro envolve, como a ex mulher do professor, o "namorado" dela, e até a melhor amiga dele, que tem câncer. Você se torna um amante desse casal, provavelmente é isso que o autor quer que você faça, e você só cai numa armadilha terrível para o final desastroso desse livro.

No início eu estava extremamente desmotivada a ler, os capítulos foram se tornando cada vez mais chatos, sem vida, monótonos e eu acabava largando o livro na estante várias vezes. Tudo que me motivava a continuar lendo era querer terminar logo e começar outro. Mas eu fazia isso também pensando "no fim algo incrível vai acontecer, não é possível".

Mas é possível sim. O fim se desenvolve em três capítulos no máximo, os outros são uma grande encheção de linguiça infinita sobre a viagem dele atrás desse demônio, que acaba sendo um total inútil do meu ponto de vista, porque faz um incrível jogo psicológico com o personagem praticamente a troco de nada. Todas as mortes desse livro, sem exceções são extremamente sem sentimento, você pula uma página e de repente nossa, morreu. O que aconteceu, será que eu arranquei uma página sem querer? Não, foi isso mesmo. Em um parágrafo ele matou a pessoa que você mais gostava do livro, você não viu, ninguém chorou, não teve emoção nenhuma.

Esse autor pra mim não conseguiu expressar nenhuma emoção. A história é incrivelmente fraca e até meio desconexa em algumas partes, se desenvolve extremamente rápido como alguém que quer terminar rapidamente alguma coisa para se livrar dela. Perdi um longo tempo que poderia ter sido aproveitado em um livro melhor. Parecia um livro do Dan Brown, só que escrito de forma porca e sem nenhum sentimentalismo, emoção ou qualquer envolvimento do leitor com a história.

Por fim é isso, o livro é lindo, a capa é maravilhosa, você se apaixona por ele a primeira vista, mas a história deixa muito a desejar, não é tudo isso que falaram, muita propaganda pra pouco conteúdo. Pra esse livro eu dou no máximo "duas caveiras" considerando a edição e o empenho do autor em fazer tantos capítulos pra nada.



Nível de terror: 
Indicaria: 
*Escala de 1 a 5

Você também pode gostar

0 comentários

Flickr Images